Luisa Lins

   O espetáculo “As Açucenas” é uma homenagem ao poeta Federico García Lorca e relembra memórias e fragmentos de sua vida e obra. Dirigido por Davi Cunha, a trama traz em sua narrativa tristeza e alegria, com a história do assassinato do poeta, mas também com temas como o amor e a esperança. A peça está em cartaz até dia 15 de dezembro, de quinta a domingo no Sesc Copacabana.

   Além da interpretação, a encenação conta com cantos tradicionais espanhóis e de outras culturas. A trama não possui cenário nem figurino, mas sim a utilização de roupas de trabalhos que fogem da caracterização, pois não há personagens. Os atores desenvolvem uma linguagem própria por meio de elementos que consideram fundamentais: impulso, energia, centro, fluidez, equilíbrio, precisão, ritmo e contato.

  Segundo o diretor, o espetáculo é importante para desenvolver questões e reflexões nos dias atuais. “Evocamos a memória poética de um corpo desaparecido, insepulto, que, por sua trajetória de vida, seu posicionamento político e sua conduta afetiva, foi assassinado. Decidimos trazer para a cena Federico García Lorca neste momento por acreditarmos que, assim como em sua poesia, a biografia do poeta e dramaturgo traz consigo pontos comuns para refletirmos nos dias de hoje. Sua poesia nos guia rumo às profundezas do universo dos símbolos, da morte, da melancolia e dá voz a dores e dramas, mas também fala de amor e esperança trazendo sensibilidade e poesia como possibilidade de transcender o obscurantismo pelo qual passamos no momento”, finaliza Cunha.

Serviço:

Temporada: até 15 de dezembro

Dias e horários: de quinta a domingo, às 18 h

Local: Sesc Copacabana (Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana)

Informações: 21 2547-0156

Classificação etária: 12 anos

Preço: R$7,50 (associados do SESC), R$15 (meia) e R$30 (inteira)

Duração: 60 minutos