Luisa Lins

     O morador de Copacabana Humberto Cesar Sampaio é apaixonado por natação desde criança. Após participar do Rei e Rainha do Mar, campeonato que lhe proporcionou a oportunidade de iniciar a sua primeira competição em mar aberto, o atleta preparou-se para outras grandes provas. Uma delas foi a travessia do Rio Negro, em Manaus, feita em parceria com amigos e que fez dele um dos primeiros cariocas a completar tal desafio.

    Apesar de já ter participado de outros esportes anteriormente, as águas sempre o atraíram. “Eu pratico todos os dias, não consigo trabalhar sem nadar antes. De uns tempos para cá, eu tenho feito travessias e competições, que exigem uma preparação pesada”, conta. Ele explica que para ter sucesso, é necessário ter uma alimentação regrada, fazer musculação e deixar os exames médicos em dia. Seus esforços renderam frutos: Sampaio já ganhou alguns prêmios como o título de campeão brasileiro pela equipe Eslima, onde montou revezamentos e diversas competições. Também ficou em primeiro lugar em provas diversas do Rei e Rainha do Mar.

     “Em minha primeira competição, no ano de 2014, tive muitas dificuldades, não aguentei muito tempo, foi desesperador. Há uma diferença muito grande na natação realizada no mar e na piscina. Para mim, no mar o desafio é maior”, afirma. Apesar dos contratempos, normais em qualquer atividade física, aponta que o esporte lhe proporcionou fortes amizades. “Estou sempre conhecendo pessoas e podendo competir ao lado delas, organizando uma equipe para nunca pararmos. É importante estar junto nas derrotas e nas vitórias”, relata, mencionando ter nadado do Leme ao Pontal duas vezes (cada prova contabiliza 36km).

    A travessia amazônica, feita com dois desses amigos, é citada como uma das mais marcantes. “Nós somos aventureiros e nos lançamos cada vez mais longe, até chegarmos a Manaus, um dos lugares mais encantadores e mágicos que nadei. Foram 30 km e muitas dificuldades, mas valeu muito. Renovei minhas energias e estou com ânimo para novos projetos mais desafiadores. Amo a natação e esses desafios, me faz muito bem”, finaliza.