No último dia 28, o comandante TenCel Murilo Sergio de Miranda Angelloti passou o comando do 19ª BPM ao TenCel Alberto Silva. O evento aconteceu na unidade, situada na Rua Figueiredo Magalhães. Angelloti, que teve o comando mais longínquo, deixará a posição devido à troca do comandante-geral da Polícia Militar, o que resultou em mudanças nos quartéis.

Na cerimônia, foi apresentado o currículo de Ten. Cel. Alberto, que foi chefe da seção de planejamento e operações do 22º BPM (Maré); subcomandante operacional do 41º, 4º e 23º BPM (Irajá, São Cristóvão e Leblon, respectivamente) e assessoria especial do superintendente de comando e controle do Centro Integrado de Comando e Controle. Formado pelo Curso de Formação de Oficiais realizado na Escola de Formação de Oficiais da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, passou também pelos cursos de Aperfeiçoamento de Oficiais, Superior de Polícia e Básico de Tiro Policial.

Em seu discurso de passagem de posse, Angelloti lembrou ter ocupado o cargo desde 13 de janeiro de 2016, citando que, naquela época, não imaginava que comandar a unidade de Copacabana viria a ser um de seus maiores orgulhos da sua vida profissional. Citou a crise econômica do estado, exaltando que nem com essas dificuldades os homens e mulheres que trabalham ali deixaram de exercer suas funções com a máxima dedicação e seriedade, atendendo a população do bairro e o público de eventos como as duas festas de réveillon, os três carnavais e tantos outros acontecimentos que levaram milhões de pessoas ao bairro no período em que atuou.

“É dever de justiça destacar que nenhuma destas realizações teria se materializado sem o apoio dos meus comandantes, que me ofereceram a oportunidade de estar à frente do 19º BPM e, muito menos, sem o amor incondicional e irrestrito de minha família”, disse, antes de elogiar seu subcomandante, Major Wagner, pela dedicação, lealdade e profissionalismo que lhe proporcionaram a segurança necessária a cada tomada de decisão.

De acordo com o chefe da seção de planejamento e operações do 19° BPM, Capitão Michel Gaui, as metas propostas pela Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro ao batalhão foram alcançadas nesta última gestão. “Foi um comando longínquo, o que não é comum. Isso aconteceu devido ao êxito das ações. Angelloti trouxe muitas melhorias para a unidade e conseguimos alcançar os objetivos recomendados pela Secretaria de Segurança. Copacabana é um dos bairros mais seguros de se viver e não registramos nenhum arrastão na orla da praia neste ano”, destacou Gaui, concordando com a opinião do antigo comandante sobre o esforço da equipe. Capitão Michel contou que o principal desafio é continuar o trabalho e atender as novas necessidades. “É difícil prever a demanda de segurança pública mas, atualmente, as principais queixas são sobre pessoas em situação de rua, camelôs e usuários de drogas”, apontou.

Estiveram presentes na cerimônia o comandante do 17º GBM, TenCel Horácio; o ex-comandante do 19º BPM e presidente da Associação de Oficiais Militares do Estado do Rio de Janeiro, Cel Fernando Belo; os comandantes das unidades subordinadas ao 1º Comando de Policiamento de Área; o Presidente da Caixa Beneficente da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, Cel Robson Paulo; o comandante do 17º BPM, Ten. Cel. Marcos Rocha; o jornalista Mauro Franco e o presidente da Associação de Moradores dos Postos 5 e 6, Fernando Corrêa Lima. “O Cel. Angelloti ficou dois anos no comando do 19ª BPM realizando um excelente trabalho em Copacabana, em harmonia com os moradores do bairro. Espero do seu sucessor a continuidade deste trabalho”, declarou Fernando.

Para o jornalista Mauro Franco, que acompanha os trabalhos 19ºBPM há mais de 20 anos, a passagem de Angelloti foi muito positiva para o bairro. “O TenCel Angelloti realizou um comando muito harmonioso para a população. De forma discreta, sempre atento aos anseios dos moradores, conseguiu desarticular um dos maiores problemas que afetavam Copacabana que era a baderna, muitas vezes seguida de delitos, do 474. Com sapiência e determinação, contando com a ajuda de seus comandados, estudou uma forma de melhorar a situação. Conseguiu com louvor. É importante que o nosso próximo comando dê continuidade ao que foi trabalhado e consiga administrar com tenacidade as demandas vindouras”.

Após a passagem do comando, todos os presentes se dirigiram ao gabinete de comando, onde foi inaugurado o quadro com o retrato de Angelloti na galeria de ex-comandantes do batalhão. O novo gestor da unidade, TenCel Alberto, ressaltou sobre a importância de dar continuidade às tarefas executadas por Angelloti. “Pretendo manter o bom trabalho e buscar ampliar a parceria com a comunidade para levar um bom serviço de segurança pública. Vou me doar ao máximo e realmente espero fazer uma parceria com os moradores para atender os anseios”, disse, alegre e esperançoso pelo convite ao novo cargo. Ele destaca que a experiência de trabalho em outros bairros deve auxiliar para se habituar às demandas de Copacabana. “Me sinto honrado por comandar um bairro tão importante para a cidade”, completou.

 

Texto: Catarina Lencioni