(Foto: Divulgação)

Desde meados de abril, os agentes do Copacabana Presente passaram a atuar nas ruas protegidos com máscaras de tecidos graças a uma moradora do Leme. Visando garantir a segurança dos trabalhadores, Déa Faro costurou os acessórios e doou ao grupo, que, até então, não contava com nenhuma proteção como esta.

 “Eu já tinha falado com o Ten. Cel. Balbino (comandante do 19º BPM) e ele me disse que tinha encomendado as máscaras, mas que elas não estavam chegando. Não tinha previsão, embora ele já tivesse comprado. Daí, resolvi fazer. Vi que eles estavam trabalhando e justamente com pessoas que são de risco. Ou atuam com bandidos ou moradores de rua, que não se cuidam”, comenta, mencionando ter trabalhado durante quatro dias para confeccionar todas. “Deu um trabalho danado porque as que fiz são é dobradas e têm umas preguinhas…”, cita. Devido ao seu perfeccionismo, cada unidade demorou demais para ficar pronta: “Sou exagerada quando faço trabalho manual. Se faço errado, desmancho e refaço. Costurei em volta de todas para não soltar. Valeu a pena!”

No total, foram feitas 38 unidades para 35 agentes, usando material que Déa já tinha em casa. “Teve época que eu fazia patchwork, então tenho muitos tecidos. Vi quais eram os mais discretos e fiz. Não dava para fazer estampado com florzinha”, palpita. Apesar de ainda não ter visto, pessoalmente, as máscaras sendo usadas (até o fechamento desta edição, ela ainda não havia saído desde o dia da doação), afirma receber fotos que mostram que seus presentes estão sendo úteis.

Seu esforço se deve, principalmente, à relação de proximidade que desenvolveu com os agentes – Déa é presidente da associação de moradores Viva Leme, mas ressalta ter feito a doação como pessoa física, não como representante do grupo. “A gente trabalha muito próximo deles, já conhece alguns bastante, eles estão sempre resolvendo os problemas que temos aqui. Fiquei mais movida a fazer porque são conhecidos que trabalham pra burro. Fico com medo de eles pegarem alguma doença. Aí eu fiz e pronto, agora já estão usando”, finaliza.