A cantora Karen Keldani acaba de lançar um novo CD, “O Girassol”, considerado por ela um projeto especial. Trata-se de uma coletânea de catequese voltada para o público infantil, com repertório inédito deixado pelo compositor Waldeci Farias. Marcando o novo álbum, a artista sobe ao palco do Colégio Notre Dame no dia 25 de maio, às 18h, apresentando o trabalho e acompanhada de um grande elenco formado por pequenos até 12 anos, que irão cantar, dançar e encenar sob direção de movimento da bailarina Bárbara Lima, que também é diretora do Theatro Municipal. Os ingressos são gratuitos.

“O roteiro será repleto de metáforas. As crianças começam o show semeando para plantar o girassol, que é uma flor que se vira e procura o Sol. A busca do ser humano é por Deus, mas o homem vê a luz”, cita Karen, mencionando que a canção que dá nome ao CD é a única do repertório infantil de Farias que ainda é lembrada pelos alunos do Colégio Notre Dame, onde ele foi professor. “Qualquer pessoa que já foi a alguma missa conhece alguma música dele, que morreu em 1989”, comenta, lembrando que desde que seu filho, de quatro anos, passou a estudar na instituição, escutou os alunos cantando apenas “O Girassol”, não as outras, daí o interesse em gravá-las pela primeira vez, registrando-as com o apoio da Congregação das Irmãs de Notre Dame.

O material conta com a participação de Elba Ramalho na faixa “Em Belém, Nossa Senhora”; de Fábio Keldani, irmão de Karen, em “Cavalheiro da Cruz” e da menina Fernanda Nuti, de 11 anos, que divide com a cantora os vocais em “Eu Queria Ser Igual a Você”, apontada como o carro-chefe do lançamento. Ela defende a participação dos pequenos no espetáculo a fim de inseri-los no projeto: “É necessário divulgar um bom trabalho para eles. Meu filho, por exemplo, estava com mania de falar de dar tapa por causa de uma música que ele escutou”, exemplifica, antes de recriminar outros hábitos considerados comuns entre as crianças nos dias atuais, como o de brincar se jogando no chão enquanto cantam “Que Tiro Foi Esse?”

“O Girassol” visa ainda mostrar uma visão respeitosa das demais fés, ensinando também o diálogo entre as religiões: “A Aline Barros (cantora gospel que também lançou produz projetos voltados ao público infantil) canta sobre Jesus, mas cadê Nossa Senhora? Cadê os tempos litúrgicos? O trabalho dela é lindo, mas acho que também tem que ter música para criança falando sobre isso”, opina Karen. A aposta no show de lançamento é tão grande que ele será exibido na Rede Vida – a transmissão, entretanto, não será ao vivo, já que são esperados entre 50 e 60 participantes entre 4 e 12 anos no palco e nem todos têm experiências artísticas.

Para o produtor Luis Fernando Bruno, lidar com essa quantidade de crianças será um desafio para o qual ele se mostra animado: “Já fiz espetáculos com alguns. O improviso delas leva vivacidade e dinâmica à encenação”, comenta. Os ensaios estavam programados para começar no final de abril, apesar de os nomes dos participantes, na ocasião da entrevista, ainda não estarem definidos. Apenas alguns artistas mirins já estavam selecionadas e mostravam-se animadas com a oportunidade. A escolha aconteceu por diversos motivos: todos são alunos do Colégio Notre Dame, mas alguns eram filhas de amigos de Karen; outros se destacaram por seus desenvolvimentos ou por suas participações nos espetáculos de fim de ano da instituição.

O que cada um fará ainda não estava definido, mas todos demonstram predileções por alguma habilidade. Fernanda, além de cantar, também quer atuar, assim como Miguel Schmid e Evie Portífio, ambos de oito anos, que afirmam gostar de interpretar. Já Luisa Reis, de seis anos, também quer colocar sua voz em alguma música do espetáculo, diferente de sua irmã, Carolina Reis, de quatro, que mesmo com a pouca idade, garante ser boa dançarina.

Por sua vez, Duda Teixeira e Antônio Pietro Nuti (irmão de Fernanda), cada um com sete anos, e Ana Clara Furtado, de oito, estão dispostos a desempenhar qualquer função. Apenas uma coisa estava certa: quando Karen anunciou que uma das cenas seria humorística e que o escolhido para ela devoraria um chocolate durante o momento, todos deixaram o profissionalismo de lado em detrimento de suas personalidades infantis, evidenciando que por trás de tantos talentos mirins, há crianças como qualquer uma. “Elas são super talentosas e gostam de falar e se expressar”, observa Karen, antes de Bruno afirmar que todos receberão preparo como é feito com adultos.

Para garantir lugar no espetáculo, é necessário chegar, pelo menos, meia hora antes, uma vez que a capacidade do teatro é limitada. Os ingressos, gratuitos, serão distribuídos por ordem de chegada. O Colégio Notre Dame fica na Rua Barão da Torre, 308.