A Universidade Estadual de Nova York, nos Estados Unidos, revelou o resultado de um estudo que mostrou a importância dos animais de estimação para reduzir o estresse das pessoas. Mas não são apenas os adultos estressados que se beneficiam com a companhia de um cão, por exemplo, pois também foi comprovado que o cérebro das crianças agem positivamente devido às substâncias que esses tipos de elos provocam.

Para a Dra. Luana Sartori, veterinária da Nutrire – indústria de alimentos de alta performance para pets, o contato com os animais aumenta a produção de endorfina, que ao ser liberada estimula a sensação de bem-estar, conforto e alegria. “Além da endorfina, a produção de outra substância também aumenta com a relação entre tutores e seus pets: a ocitocina, que promove a afeição e diminui a pressão arterial”, explica.

Segundo os pesquisadores Brian Hare e Vanessa Woods, da área de evolucionismo da Universidade de Duke, nos Estados Unidos,  as mesmas sensações sentidas em situações de afeto entre humanos também acontecem entre espécies diferentes.

“Recentemente, o hospital Albert Einstein, em São Paulo, liberou visitas dos pets aos tutores internados, visto que a humanização do tratamento é consequência do resultado positivo que os animais exercem na cura dessas pessoas”, explica Dra. Luana. Além dele, muitas instituições e ONGs realizam a chamada Pet Terapia e trabalham levando os animais até centros de recuperação. “É claro que há indicações de segurança e higiene que precisam ser seguidos, conforme determinação de cada espaço de saúde”, complementa.

Os cães também são responsáveis pela diminuição no risco das crianças desenvolverem alergias, segundo estudo da Universidade de Wisconsin-Madison. A pesquisa revelou que  as chances de ter esse tipo de problema são 33% menores com um animal de estimação. Para o pesquisador, responsável pelo estudo, até o sistema imunológico dos pequenos fica mais forte com a convivência canina.

Além de tudo isso, os cães e gatos podem auxiliar na preservação da saúde do coração. É o que garante o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e o Instituto Nacional de Saúde (NIH), nos Estados Unidos. Há pesquisas que dizem que um pet pode diminuir o colesterol e o nível de triglicérides.

“De uma forma geral, os pets só trazem benefícios tanto para crianças, como para adultos e idosos. Os animais são compreensíveis, solidários e muito fiéis aos donos. É isso que estabelece a relação de confiança e afeto entre eles. E é isso que movimenta todas as energias boas que os bichos são capazes de provocar. É por isso que nossas atenções devem estar voltadas para o bem-estar dos bichos, garantir que tenham uma vida feliz, saudável, com alimento de qualidade e acompanhamento veterinário periódico. É isso que todos eles merecem.”, completa Luana.