O mutirão de limpeza do Clean Up The World realiza sua 18ª edição no Brasil em 19 de setembro. Simultaneamente, diversas localidades em todo o país serão endereço da ação, que, neste ano, devido à pandemia, será realizada com cuidados adicionais, garantindo a segurança de todos os voluntários. Na zona sul, os pontos de encontro serão em Copacabana, no Leme, em Ipanema e na Lagoa, às 10h.

O objetivo da ação, realizada na mesma data em 125 países e com previsão de alcançar 35 milhões de pessoas, é conscientizar em relação ao problema do microplástico, encontrado em animais marinhos, alimentos, no corpo humano e até na água potável. Nesta edição, os impactos ambientais da propagação do COVID-19 devem chamar a atenção devido ao fato de grande parte da quantidade de máscaras e luvas descartáveis usadas para prevenção estarem indo parar nos oceanos.

Apesar dos transtornos trazidos por estes materiais, o uso deles, assim como de sacolas recicladas, será adotado na data, visando a segurança de todos os participantes – e, no caso dos impossíveis de reutilizar, a destinação correta garantirá o descarte correto, minimizando os impactos. Os voluntários devem levar apenas as próprias máscaras, visto que estas são intransferíveis. Os demais artigos serão distribuídos pela organização.

Os pontos de encontro na Zona Sul serão em quatro endereços, sempre a partir das 10h: em Copacabana, ao lado da Colônia dos Pescadores (no Posto 6), com previsão de caminhada até o Copacabana Palace; no Leme, ao lado da Pedra do Leme; em Ipanema, na altura da Pedra do Arpoador, seguindo rumo à Rua Garcia D’Ávila; e na Lagoa Rodrigo de Freitas, nas imediações do Parque dos Patins. Haverá ainda mutirões na Barra da Tijuca, no Recreio dos Bandeirantes, na Praia de Grumari, em Sepetiba, na Cidade de Deus, na Baía de Guanabara, na Ilha do Fundão, na Região dos Lagos e em São Paulo. Não é necessária inscrição prévia.