O Carnaval chegou e a equipe do Jornal Posto Seis conversou com alguns comerciantes da Saara a fim de saber quais produtos carnavalescos estão em alta em 2020 e o comparativo das vendas em relação a anos anteriores. As tendências variam conforme a loja e a maioria se inspira nos memes que são sucesso nas redes sociais, mas a certeza é de que todas estão no aguardo dos foliões que deixaram para comprar suas fantasias em cima da hora.

     As inspirações são diversas e vão desde a roupa toda preta, inspirada no participante do Big Brother Brasil 2020, Pyong Lee, que só se veste dessa forma, até a camiseta colorida usada pelo chef Erick Jacquin em um episódio do MasterChef Brasil que viralizou devido a uma discussão com o dono de um restaurante. Outros memes como o “cancelamento” (expressão usada por jovens, principalmente no Twitter, para referir-se a pessoas que cometem determinados erros; uma vez “canceladas”, as ações delas, mesmo que positivas, tendem a ser desconsideradas pelo público que passa a ignorar a existência do outro) está presente em adornos diversos, como tiaras decoradas. Até mesmo assuntos sérios, como o fênomeno dos “sugar daddies”, virou piada: através de camisetas e outros enfeites, os foliões brincam pedindo esse tipo de relação, desde que eles sejam os que recebem dinheiro e mimos.

     Além das brincadeiras com os memes, o carnaval de rua proporciona diferentes estilos de roupas que são características. Segundo a sócia do Espaço Fernanda Modas, Fernanda Paragatas, as saias de tule, a hotpant (combinação de biquíni com short curto que aparece nos guarda-roupas nesta festa) e o cropped (blusa curta, semelhante a um top) com pedras são as peças da tendências. “O que eu tenho percebido neste ano é que as pessoas querem fazer um estilo mais luxuoso. As vendas, no meu estabelecimento, só aumentam e, na minha opinião, ninguém está com pena de gastar dinheiro, diferentemente dos anos anteriores, que o público só queria produtos baratos e faziam pesquisas para encontrá-los”, afirma.

     Já a vendedora da Yes Presentes, Jacilene Bernardo, aponta que em 2020 o faturamento caiu. Ela acredita, porém, que o cenário deve mudar nos dias que antecedem o carnaval. “Nós estamos tentando inovar os produtos e criar novos modelos, até porque por aqui, a concorrência é grande. Dentre uma enormidade de peças, as que estão sendo mais procurados são fantasias de cigana, glitter biodegradável e glitter com gel. O público que tem vindo nos últimos tempos tem idades variadas: desde adolescentes até a terceira idade”, complementa.

     Outra comerciante que tem uma opinião semelhante é a vendedora da Bijouterias Kacy, Karla Guilherme. “O comércio não está legal para ninguém, mas eu ainda tenho esperança que pouco antes do Carnaval, as vendas possam melhorar. Estamos tentando nos virar, criando promoções e colocando preços mais acessíveis. Outro fator que piora as vendas, mas sobre o qual não temos controle, é a chuva, que dificulta os cariocas e turistas a circularem na Saara. Não vamos desistir e atualmente estamos vendendo em maior quantidade as tiaras, que possuem frases que estão na moda nas redes sociais, como “Eu que lute”, que são memes na internet, brincos formados por paetês. Torço para que as vendas aumentem e o Carnaval de 2020 seja uma festa de alegria e de brincadeiras ”, finaliza.