(Foto: Clarisse Tarran)

Reaberto recentemente com visitas agendadas, o Jardim Botânico do Rio acaba de receber uma grande obra de arte. Instalada no Arboreto, na alameda que dá acesso à estufa Mestre Valentim, a instalação In Vitro Rio convida o público a percorrer por um corredor de cores, luzes e transparências.

Com 27 metros de extensão por 2,40m de largura, In Vitro tem como principal fundamento a luz, sua decomposição cromática, seus reflexos e superposições no interior dos vidros. Trata-se de uma instalação pictórica do pintor e arquiteto Mario Fraga, na qual os visitantes podem contemplar 36 peças de vidro laminados, pintados a mão (de 3,18m de altura por 1,18m de largura), expostas em dezoito pares, nove de cada lado da alameda.

Por ser em vidro, um suporte invisível, a pintura fica solta no espaço e pode ser vista dos dois lados. O momento mais iluminado se dá na parte da manhã, quando o sol colore toda a estrutura, especialmente entre 9h e 11h. “A verticalidade da sequência das lâminas cria ritmo e movimento. É uma arte pública, que mexe com os sentidos, promovendo uma experiência particular. O ir e vir das pessoas interage diretamente com a obra, transformando tons e formas”, observa Mario.

(Foto: Clarisse Tarran)

O artista possui trabalhos de grande porte em espaços públicos, privados, coleções e galerias no Brasil e no exterior. Desde 1989, Mario Fraga se dedica à pesquisa In Vitro, técnica desenvolvida em parceria com a Pilkington Brasil (Blindex), que neste projeto é responsável pela estrutura em aço, e com a empresa Vitral, da cidade de Uberlândia, MG, onde o artista realizou todas as pinturas num ateliê temporário dentro da fábrica de vidros. Há obras de Mario Fraga em locais públicos, como no hotel AFPESP, no Guarujá, na Galeria Fórum de Ipanema, no Rio de Janeiro, e na Estação Anhangabaú, do metrô de SP.

Por meio da Lei de Incentivo à Cultura, da Secretaria Especial da Cultura e Ministério da Cidadania, o projeto propõe levar ao público uma arte aberta e participativa, onde os visitantes integram-se à obra. A realização, sob Coordenação Geral de e.m. projects, conta com a Produção Executiva de ZoeArte, Curadoria de Clarisse Tarran, e Projeto Estrutural e Coordenação de Montagem de Vitor Garcez.

*Penetrável foi o termo utilizado pelo artista Hélio Oiticica para o que é chamado de instalação na Arte Contemporânea, onde o espectador entra na obra.

Serviço

Exposição In Vitro – Mario Fraga

https://www.invitro-mariofraga.com/invitro-rio

O Jardim Botânico do Rio de Janeiro está aberto à visitação com restrições, seguindo as diretrizes dos órgãos competentes no que se refere ao enfrentamento da COVID-19.

O agendamento de visitas é obrigatório: https://agendamentovisita.jbrj.gov.br

Horário de visitação: segundas-feiras, das 12h às 17h, e de terça a domingo, das 8h às 17h.

Para mais informações, ligue para o Centro de Visitantes – Telefone: +55 (21) 3874-1808 / 3874-1214.