Luisa Lins

     A série do “Batman” produzida em 1966 inspirou o jornalista, publicitário e ator Jorge Ventura a escrever dois livros : “Sock! Pow! Crash!- 40 anos da série Batman da TV”, lançado em 2006 e “Sock! Pow! Crash! 2- A história da cult-série Batman da TV”, em 2017. A ideia é relembrar os 120 episódios da obra do “super-herói”, através da memória afetiva e das mudanças temporais.

     Há 54 anos, a trama de origem americana, continua fazendo sucesso entre o público de 40 e 60 anos, mas, também atinge jovens, que se interessam por esse universo. Na época de seu lançamento, o intuito era apenas de entretenimento, mas, com o passar dos anos, passou a servir como inspiração e objeto de estudo para muitos, como foi o caso de Jorge Ventura.

     Um dos aspectos explorados tanto na série de 1966 quanto nos livros de Ventura, é o conflito entre o “bom” e o “mau” ou herói e vilão. Além desse, as onomatopeias, que estão presentes no título são recursos muito característicos de desenhos animados e ressaltados em suas obras. “Eu acredito que esses sons, como “Pow” e “Crash” proporcionam uma grande aproximação do leitor nas histórias, através da forma como elas são narradas”- afirma.

     Durante o processo de imersão que Ventura trouxe em seus livros, precisou entender os detalhes do universo Batman para criar as suas obras. Através da sua história pessoal, se interessou pela trama. “ Meu irmão era pequeno e meus pais passavam o dia fora de casa, eu tinha que cuidar dele e entretê-lo. Dessa maneira, eu ligava a televisão para assistir a série e a partir daí, eu comecei a anotar todos os diálogos e observá-la com os máximos detalhes. Já, mais velho, enquanto trabalhava em uma redação na área de cultura e cinema, fui chamado por um amigo para escrever um livro sobre o Batman em sua editora. Foi a partir desse momento, que eu me envolvi de maneira intensa nesse mundo e procurava sempre me atualizar. 11 anos depois de escrever meu primeiro livro, produzi o segundo, mas, dessa vez na minha própria editora. Eu leio de tudo no universo de cultura pop e posso escrever sobre outros temas, mas, o universo ‘Batman’ é o que eu me especializei e mais domino”- finaliza.