Luisa Lins

     A necessidade de isolamento social decorrente da pandemia do Covid-19 fechou museus em todo o mundo. Apesar da impossibilidade de visitá-los no momento, é possível conhecer diversos deles de maneira virtual. Confira alguns:

Museu Nacional (Rio de Janeiro, Brasil):

     O Museu Nacional foi fundado em 1818 e localiza-se no Parque Quinta da Boa Vista, na cidade do Rio de Janeiro. Incendiado em setembro de 2018, abrigou em suas coleções sarcófagos, múmias, meteoros, afrescos de Pompéia, fósseis de dinossauros e outros animais extintos, objetos indígenas, materiais botânicos, animais empalhados, minerais e muito mais, totalizando. Abrigava mais de 20 milhões de peças em seu acervo até pegar fogo. Atualmente, o acervo, quase que inteiramente destruído, pode ser conferido virtualmente. www.artsandculture.google.com/project/museu-nacional-brasil?hl=pt

Museu Nacional de Belas Artes (Rio de Janeiro, Brasil)

     Um dos mais importantes do gênero, sua história é confundida com a da chegada da Corte ao Brasil, em 1808. Grande parte do acervo foi trazido nessa ocasião e deixado no país após a proclamação da Independência. Atualmente, mais de 15 mil trabalhos, dentre telas, esculturas, desenhos e gravuras, podem ser conferidos. www.artsandculture.google.com/partner/museu-nacional-de-belas-artes?hl=pt-BR

Instituto Inhotim (Brumadinho, Brasil):

     O Instituto Inhotim começou a ser idealizado em meados da década de 1980 e ficou efetivamente finalizado em 2002, mas a abertura ao público foi só em 2006. É voltado para o desenvolvimento da comunidade onde está inserida e possui coleção botânica e acervo de arte contemporânea utilizados para projetos educativos e formação de profissionais de áreas ligadas à arte e ao meio ambiente. O ambiente formados por jardins planejados pelo paisagista brasileiro Roberto Burle Marx conta com pinturas, esculturas, desenhos, fotografias, vídeos e instalações de renomados artistas brasileiros e internacionais. www.artsandculture.google.com/partner/inhotim?hl=pt-br

Museu de Artes de São Paulo Assis Chateaubriand – MASP (São Paulo, Brasil):

     O MASP é um museu fundado em 1947 pelo empresário Assis Chateaubriand, sendo classificado como o primeiro museu moderno do país. Localizado no coração de São Paulo, reúne mais de 11 mil obras, de pinturas, esculturas, fotografias e vestuários de diversos períodos. Algumas das obras reunidas são de Cândido Portinari, Di Cavalcanti, Anita Malfatti, Almeida Junior, Rafael, Mantegna, Botticelli, Delacroix, Renoir, Monet, Cézanne, Picasso, Modigliani, Toulouse-Lautrec, Van Gogh, Matisse e Chagall. www.artsandculture.google.com/partner/masp

Pinacoteca de São Paulo (São Paulo, Brasil):

     A Pinacoteca de São Paulo é um dos mais importantes museus de arte do Brasil. Ocupa um edifício construído em 1900, no Jardim da Luz, no centro de São Paulo, onde são expostas aproximadamente 10 mil peças abrangendo principalmente a história da pintura brasileira dos séculos XIX e XX. www.iteleport.com.br/tour3d/pinacoteca-de-sp-acervo-permanente/?utm_medium=website&utm_source=archdaily.com.br

Museu Casa de Portinari (São Paulo, Brasil):

     O Museu Casa de Portinari, como já diz o nome, é preservado para relembrar e difundir a história do pintor Cândido Portinari. Trata-se da antiga casa do artista, relembrando diversos momentos de sua história através de objetos de uso pessoal e utensílios da família. www.museucasadeportinari.org.br/TOUR-VIRTUAL/?utm_medium=website&utm_source=archdaily.com.br

The Metropolitan Museum (Nova Iorque, Estados Unidos):

Com mais de 2 milhões de peças, reúne artistas como Claude Monet e Vincent Van Gogh. O museu conta ainda com diversas galerias de arte espalhadas e dedicadas às Américas, à África e ao Oriente Médio, além de ambientes sobre arte greco-romana e medieval. www.artsandculture.google.com/partner/the-metropolitan-museum-of-art

National Gallery Of Art (Washington, Estados Unidos):

     A National Gallery constitui uma exceção entre os grandes museus europeus estatais. Ao contrário de outros, como o Louvre, que é formado a partir de coleções reais, este foi composto pelos comerciantes e colecionadores que tinham o intuito de difundir e partilhar com o grande público o gosto pelas obras de arte. Obras de Degas, Monet, Pissarro e Renoir são expostas e atraem diversas pessoas por serem quadros conhecidos. www.nationalgallery.org.uk/visiting/virtual-tours

British Museum (Londres, Inglaterra):

     O British Museum é o mais antigo museu nacional do mundo. A abertura ao público só aconteceu seis anos depois de sua fundação, em 1759. O acervo soma mais de 8 milhões de peças, incluindo objetos originários da África, América, Ásia, Oceania e Europa. Ao entrar, os visitantes já se deparam com a Pedra de Roseta, mas o jogo de xadrez de Lewis e as esculturas do Partenon também se destacam em meio às coleções diversas. www.britishmuseum.org/collection

Museu do Louvre (Paris, França):

     De portas abertas desde 1793, quando passou a mostrar aos visitantes as obras da monarquia francesa, o Louvre segue como um dos mais visitados de Paris. Instalado no palácio homônimo, seu acervo abrange cerca de 300 mil obras anteriores a 1948, das quais são expostas aproximadamente 35.000. Os destaques ficam para “Monalisa”, de Leonardo da Vinci; “A Liberdade Guiando o Povo”, de Delacroix; e “As Bodas de Caná”, de Veronese https://www.louvre.fr/en/visites-en-ligne

 

Museu do Prado (Madri, Espanha):

      Aberto ao público em 1819, o museu possui 311 pinturas da Coleção Real, todas de pintores espanhóis, pendurados nas paredes, o que faz dele um dos espaços artísticos mais importantes do país. Diversos nomes estão presentes no acervo como El Bosco, El Greco, Goya, Velázquez e Tiziano. www.museodelprado.es/en/the-collection/art-works

Pinacoteca de Brera (Milão, Itália):

      A Pinacoteca di Brera fica em um palácio dos séculos XV e XVII. Com suas construções voltadas para os jesuítas, os monges criaram naquele espaço um centro cultural, uma biblioteca e um observatório, local usado para observações e estudo. Todos esses ambientes compõe a Pinacoteca. Apenas no século XIX, se transformou em um museu, que tinha a intenção de expor as obras mais significativas dos territórios conquistados pelas armadas francesas. www.pinacotecabrera.org/virtualtour/start.html

Galeria do Ofício (Florença, Itália):

     Construído por Giorgio Vasari, a “Galleria degli Uffizi” foi finalizada em 1580 e dividido em diversas salas, como uma dedicada a Boticelli, com quadros como “A Primavera e “O Nascimento de Vênus”; Leonardo da Vinci, com obras como “Anunciação e a Adoração dos Magos”; Perugino, Signorelli, Durer, Mantegna e Correggio www.florence.net/galeria-dos-uffizi/virtual-tour-galeria-de-uffizi.asp

Museu do Vaticano (Roma, Itália):

     O museu do Vaticano, em Roma, abrange coleções de obras da antiguidade do Egito, da, Grécia e da Roma, além de possuir esculturas, pinturas e coleções do período Renascentista. No ano de 2020, a entrada monumental foi aberta na parte norte das muralhas do Vaticano, perto da mais antiga, projetada por Giuseppe Momo em 1932. www.museivaticani.va/content/museivaticani/it/collezioni/catalogo-online.html

Rijksmuseum (Amsterdam, Países Baixos)

     Dedicado a arte e história, trata-se do museu nacional dos Países Baixos e reúne a maior coleção de arte holandesa, atraindo mais de dois milhões de visitantes anuais. A obra com mais destaque é “A Ronda Noturna”, de Rembrandt, mas há milhares de outras dispostas nas mais de 80 galerias, que mostram ainda a cultura e a história da região. www.rijksmuseum.nl/en/rijksstudio?ii=0&p=0&from=2020-04-09T19%3A11%3A46.1242900Z

Museu do Van Gogh (Amsterdã, Países Baixos):

     Um dos museus mais populares dos Países Baixos, este espaço abriga a mais completa coleção de obras de Van Gogh no mundo, incluindo 200 pinturas, 500 desenhos, mais de 700 cartas e coleção de gravuras japonesas de Van Gogh. Dividido em dois edifícios principais denominados Edifício Principal e Ala de Exposições, o museu é formado. Com uma visita multimídia e uma visita especial com áudio para crianças. Além disso, há várias atividades para as crianças no Museu Van Gogh: caça ao tesouro gratuita e uma série de workshops nos finais de semana (também para adultos). www.artsandculture.google.com/partner/van-gogh-museum

Museu Arqueológico (Atenas, Grécia):

     Fundado em 1829, o Museu Arqueológico de Atenas engloba alguns artefatos arqueológicos que faziam parte do período desde da Pré-História até a Antiguidade Tardia. Embora possua cerca de 8 mil metros quadrados de galerias, ainda há discussões sobre a necessidade de expandir ainda mais o museu para áreas adjacente. Vasos de pedra, artigos de bronze, jóias, múmias, figuras de cerâmica pequenas, marfins e figuras de vidro em mármore ou máscaras funerárias criadas com base no ouro são alguns dos objetos ali encontrados. www.namuseum.gr/en/collections/

Museu Hermitage (São Petersburgo, Rússia):

     O Museu Hermitage um dos maiores museus do mundo, com dez prédios situados ao longo do Rio Neva (sendo o principal o Palácio de Inverno) e obras de épocas variadas da história russa, européia, oriental africana. Além dos ambientes de exposição, ele mantém o teatro, uma academia musical e projetos subsidiários em outros países. www.hermitagemuseum.org/wps/portal/hermitage/panorama/virtual_visit

Museu Egípcio (Cairo, Egito)

     Composto por 120 mil antiguidades egípcias encontradas em escavações, atualmente é o mais importante do seu estilo em todo o mundo. Dentre sas preciosidades, estão os tesouros encontrados na tumba de Tutankhamon, como sua famosa máscara mortuária. Múmias, esculturas, sarcófagos e muito mais fazem da visita imperdível. www.egyptianmuseum.org/360-museum-tour

Museu Virtual com obras de  Raffaello Sanzio (apenas online):

     O museu virtual, disponibilizado na plataforma online, Musement, possui obras do pintor e escultor Raffaello Sanzio. Todas as obras estão presentes em diversos museus existentes pelo mundo, como na Galeria Uffizi, em Florença; na Galeria Borghese, em Roma; no Museu Nacional de Capodimonte, em Nápoles; e na Pinacoteca de Brera, em Milão e entre diversos locais. Para conhecer, acesse o link:

www.musement.com/br/rafael-virtual-museu