Luisa Lins

     A falta de lixeiras em diversas quadras da Av. Ataulfo de Paiva, no Leblon, é uma questão recorrente de reclamação por parte dos moradores. A Associação dos Moradores e Amigos do Leblon (Ama-Leblon) atenta a esta demanda dos moradores entrou em contato com a equipe da Unidade de Ordem Pública (UOP). A resposta foi rápida e em menos de dois dias, no trecho entre a Praça Antero de Quental e Jardim de Alah,foram instaladas 20 lixeiras novas.

     O motivo da reivindicação ocorreu devido às papeleiras estarem quebradas,com as tampas arrancadas e em pouca quantidade. Segundo um funcionário da prefeitura, Adilson Souza, algumas estavam quebradas e outras haviam sido furtadas.Com a pronta atuação do órgão, diversos moradores perceberam a mudança. Porém, nem todos são unânimes. Segundo a moradora, Isabel Teixeira, a questão da falta de lixeiras ainda é complicada. “Tenho três cachorros e não consigo me livrar dos sacos de fezes tão rápido. Eu, particulamente, não tenho percebido na reposição delas. O Rio está abandonado, é uma pena” – relata.

     Outra moradora do bairro, Angela Stefano, verificou satisfatoriamente a reposição.“Moro próxima à Rua Afrânio de Melo Franco e observo que repuseram papeleiras com maior qualidade. Mas, circulo pela Av.Ataulfo de Paiva e ainda sinto falta em alguns pontos. Acredito que estamos caminhando aos poucos”- revela.

     De acordo com a presidente da Ama- Leblon, Evelyn Rosenzweig, a resposta foi quase que imeadiata. “Eu entrei em contato com os responsáveis na sexta feira de carnaval e dois dias depois já estava tudo novo. A UOP realmente está sendo eficaz no serviço, mas, infelizmente é necessário haver uma colaboração da população, que também tem que ter educação”- afirma. A última informação até o momento é de que duas das 20 papeleiras já foram arrancadas.