O mutirão de limpeza de praia “Clean Up” voltou a acontecer em Copacabana no dia 3 de março. Dessa vez, o grupo foi dividido em duas frentes, uma no Posto 5 e outra, nas imediações das Colônias dos Pescadores, no Posto 6, de onde os participantes seguiram até o lado oposto com o objetivo de coletar qualquer detrito artificial encontrado nas areias. A iniciativa foi mobilizada pelo WWF-Brasil, em parceria com o Instituto Mar Adentro.

A manhã de sol atraiu um grande número de participantes, que receberam camiseta especial da ação, além de sacolas e luvas para recolherem os detritos com higiene e segurança. Dentre os voluntários, havia muitas crianças, como os alunos do Colégio Percepção, do Irajá. Segundo a educadora ambiental Louise Schiatti, alguns já haviam aderido ao movimento em sua última edição, o que levou à instituição a criar o Projeto EcoPercepção, voltado para o meio ambiente, além de se transformar em um ecoponto e estimular a gestão de resíduos. Estudantes do Colégio Sagrado Coração de Maria, em Copacabana, também colaboraram.

Para estimular o grande número de voluntários, mesmo com o forte sol que esquentava aquela manhã, a banda Chegando de Surpresa, da Comlurb, transformou o Posto 5 em uma grande festa. Sambas como “Monstro É Aquele Que Não Sabe Amar”, do desfile da Beija-Flor de 2018, e “Domingo”, de Neguinho da Beija-Flor. Animando o público, o gari-celebridade Renato Sorriso também se apresentou.

No total, 400 voluntários recolheram 135 quilos de lixo, sendo a maioria composta por canudos plásticos e guimbas de cigarros.