Devido à pandemia, o Instituto Rudá, responsável pelas orquestras Violões do Forte e SindiRefeiçõeRJ, precisou se reinventar para dar continuidade ao projeto. Impossibilitado de realizar encontros presenciais, o grupo está oferecendo aos participantes todas as atividades online, garantindo a continuidade da ação e promovendo apresentações online duas vezes por semana, em sua página no Instagram (@violoesdoforte).

Os grupos se apresentam juntos e são compostos por 35 jovens entre 13 e 21 anos, todos alunos de escolas públicas e oriundos de projetos sociais. Além da questão musical, todos os integrantes recebem aulas de português, inglês e informática, conhecimentos que ajudaram, recentemente, quatro deles a serem aprovados em um concurso da Marinha, onde ingressaram como músicos. Além disso, o violonista Felipe Santos também passou para o mestrado com conhecimentos adquiridos ali.

As aulas de harmonia e improvisão têm sido oferecidas, pela internet, pelo maestro Luiz Potter; de bateria e percussão, por Wesley Damasceno; de flauta e clarineta, por Filipe Vasconcelos e de violão, por Antonio Carlos e Felipe Santos.  Os alunos, todos integrantes da ação, são beneficiados ainda com apoio financeiro do SindiRefeiçõesRJ, da empresa de energia Tijoá e do FHE/Poupex e esse auxílio, repassado aos participantes, tem sido usado por muitos deles para comprar alimentos, visto que a renda familiar de diversos foi afetada devido ao isolamento social. 

Enquanto os participantes seguem em casa, seguindo às orientações para evitar a propagação do vírus, as apresentações continuam ao vivo sempre às quartas e aos sábados, no Instagram @violoesdoforte. Em maio, estão previstas as seguintes lives:

  • Dia 20: Filipe Rodrigues e André Mendes (clarineta)
  • Dia 23: Bruno Brandão (sax) e Matheus Martins (trombone)
  • Dia 26:  Kerlayne de Souza e Kezia de Souza (clarineta) convidam Vinicius Corrêa (sax)
  • Dia 30: Lucas Ramiro (sax alto) e Leonardo Ramiro (trombone)

Mais informações podem ser obtidas na rede social ou em www.violoesdofortedecopacabana.com.br. A página traz ainda informações sobre como adotar, financeiramente, um músico, permitindo que as orquestras voltem a ter 50 integrantes, como no passado.