Luisa Lins

     O espetáculo “Boca de Ouro”, com texto de Nelson Rodrigues e direção de Bruno Seixas aborda temas do cotidiano carioca e que são vivenciados todos os dias. A trama conta a história de um menino que foi parido em uma gafieira e foi batizado em uma pia de torneira. A peça está em cartaz até dia 2 de fevereiro, todos os sábados e domingos até 18h.

     A encenação é uma obra atemporal, que aponta uma realidade onde quem dita as regras é a contravenção e a bandidagem. O texto de Nelson Rodrigues retrata esse menino que cresce e se torna um bicheiro temido e respeitado, uma figura mitológica na comunidade onde vive. Em Boca de Ouro, há um ‘casamento’ entre o particular e o universal, o subúrbio, no que dele tem de mais peculiar e a simbologia arcaica do inconsciente, no que esta possui de mais genérico.

     Segundo Seixas, o espetáculo é uma mistura de emoções: “ a trama busca demonstrar a como surge a visceralidade humana diante de dilemas que envolvem vida ou morte, além do abismo profundo dos sentimentos como vingança, raiva e ganância”- finaliza.

Serviço:

Temporada: até 2 de fevereiro
Dias e horários: sábados e domingos às 18 h

Local: Sede da Cia de Teatro Contemporâneo (Rua Conde de Irajá, 253- Botafogo)
Informações: 21 25375204

Preço: R$50 (inteira), R$25 (meia) e R$20 (lista amiga- enviar mensagem para o Instagram @sorriaqueedrama)

Duração: 90 minutos