Luiza Lunardi

A Sociedade Amigos de Copacabana (SAC) realiza, no fim desse mês, uma palestra sobre o a Inspeção Periódica de Gás (IPG). A medida é fruto da Lei6.890/2014, que torna obrigatória a fiscalização de equipamentos e instalações de gás em imóveis, comerciais ou residenciais, a cada cinco anos. Apesar de estar em vigor desde março de 2015, a norma ainda gera muitas dúvidas, principalmente quanto a quem deve realizar o serviço e como deve ocorrer o processo.

“No caso dos condomínios, as pessoas acham que só o síndico é o responsável pela IPG. O que muita gente não sabe é que cada condômino também é responsável pela inspeção na sua própria unidade. Na palestra, pretendemos elucidar esse tipo de questão, e outras que possam surgir”, esclarece o presidente da SAC, Horácio Magalhães. Para ele, o evento é fundamental para ressaltar a importância da inspeção, que pode prevenir casos como o que matou o alemão Markus Muller, em 2016. Na época, uma explosão causada por má instalação do rabicho de gás destruiu o apartamento em que o estrangeiro morava, em um condomínio de São Conrado.

A inspeção vem sendo realizada em todo o Estado aos poucos, com diferentes prazos para cada região. No caso de Copacabana e Leme, segundo Horácio, o prazo informado pela Naturgy para as associações de moradores é até junho deste ano. “Por isso é necessário que a população compareça, já que as datas para a adaptação do nosso bairro estão quase no limite”, reforçou o presidente da SAC.

Especialista em Inspeção Periódica de Gás e gerente da Naturgy (antiga Ceg Rio, concessionária que administra a distribuição de gás natural na capital e região metropolitana do Rio de Janeiro), Luís Felipe Amorim é o convidado para participar da conversa com os moradores de Copacabana. A palestra ocorrerá no dia 25 de abril (quinta-feira), no auditório do Hospital São Lucas, na Rua Pompeu Loureiro, 56 (na entrada do estacionamento em frente ao Senac Copacabana).