Os representantes dos esportes de praia do Posto 6 reuniram-se com o superintendente Marcelo Maywald na tarde de 28 de janeiro, com o objetivo de estreitar as relações entre os profissionais e a Prefeitura. No encontro, foram discutidas questões como a revitalização da área promovida pelas atividades e uma futura parceria entre as escolas públicas de Copacabana com os módulos esportivos. A ideia é criar bolsas para que alunos que se destaquem possam participar graciosamente das práticas oferecidas.

     “A presença de vocês já modificou o perfil da região, agora ocupada com práticas esportivas”, reconheceu Maywald, que admitiu que a renovação dos alvarás de cada atividade tornou-se mais burocrática devido às mudanças consecutivas dos representantes da Coordenação de Licenciamento e Fiscalização (CLF). Mostrando interesse em apoiar os esportistas, prometeu, em breve, melhorias nesse sentido, contemplando cada um deles com a licença anual válida até dezembro, deixando claro que todos os envolvidos, devidamente regulamentados, já foram cadastrados pelo órgão.

     “É importante vocês terem esse documento para, futuramente, evitar problemas em caso de mudanças políticas”, reconheceu o representante do município, defendendo a criação de algum decreto que regulamentasse as atividades na orla, evitando restrições que possam surgir devido à interpretação pessoal de cada gestor. Enquanto havia a brecha, pessoas sem formação em Educação Física aproveitaram para exercer a função, colocando os praticantes em risco, o que foi averiguado para a criação do cadastro. “Queremos criar uma interface para o Poder Público fiscalizar os trabalhos”, defendeu um dos professores.

     Dentre outras questões reforçadas, foi levantado que, em uma década, a orla do Posto 6 deixou de ser uma área degradada e virou referência esportiva não só para moradores mas também para pessoas de outros bairros e turistas, o que aumentou o policiamento daquele trecho da orla diuturnamente. O afastamento de usuários de drogas, que saíram do local devido à ocupação por parte dos esportistas, também foi citado, assim como as ações de limpeza na areia desenvolvidas pelos grupos e os projetos sociais promovidos por muitos deles, como o apoio à Casa Semente, em Duque de Caxias – nas idas das crianças à praia, promovida pela assessoria de natação Equipe 15, elas conhecem uma realidade bastante diferente da vivenciada em suas rotinas no bairro de Jardim Gramacho, que até hoje sofre com as consequências do lixão que funcionou ali. Foi apontado ainda que a presença dos esportistas ajuda a fiscalizar as demandas da região, como o conserto da rampa para deficientes físicos em frente à Rua Júlio de Castilhos, pedido reforçado naquele momento.

     O encontro foi organizado pelo editor do Jornal Posto Seis, Mauro Franco, um dos precursores ao incentivo da entrada dos esportes nas areias do Posto 6. “Em meados dos anos 2000, regressei do Havaí entusiasmado com o stand up paddle (SUP), que se iniciava por lá. Tentei adaptar um pranchão por aqui mas não deu muito certo. Um amigo do Arpoador e do Posto 6, o Sergio Cortinha, e seu filho Eduardo Laucas, tinha conseguido comprar uma prancha verde de SUP. Estávamos na areia batendo papo e diversas pessoas que passavam, perguntavam o que era aquele esporte. Aí surgiu a ideia da locação. Fomos à 5ª Região Administrativa e contamos ao administrador a ideia e como aquele pequeno empreendimento poderia mudar radicalmente a região, trazendo novos frequentadores (esportistas aquáticos) e criando um novo ativo turístico para a cidade. A partir daquele momento a mudança foi radical trazendo também os módulos esportivos de natação no mar e ginástica funcional e, logo depois, a canoagem. Atualmente a região recebe centenas de praticantes de modalidades esportivas diferentes”.

     “O Poder Público tem que aproveitar a presença de vocês, os responsáveis pela ocupação da região. O que era ali há alguns anos, antes de vocês? Vocês estão mais presentes no dia a dia da área que os servidores da prefeitura”, exaltou Maywald. A parceria entre a Superintendência Regional da Zona Sul e os esportistas será celebrada em um evento, inicialmente marcado para 7 de março, com todos os grupos integrados em prol de alguma ação social ainda a ser definida. Novos detalhes serão divulgados em breve.