Luisa Lins

A moradora de Copacabana Claudia Cruz tem se destacado como empreendedora. Proprietária de um ateliê homônimo, na Rua Miguel Lemos, desde julho ela tem criado peças artesanais através do reaproveitamento de diversos tipos de materiais. O sucesso é tão grande que estão sendo idealizados workshops no próprio endereço, ensinando o público a produzir seus próprios artigos.

Segundo Claudia, essa paixão pela arte de criar a acompanha desde pequena. “Eu fazia muito com a minha mãe e minha irmã, inventava e elaborava. Já exerci diversas profissões, mas nada me encanta mais do que o artesanato. Eu acho legal a troca e o compartilhamento com os clientes. Eles que fazem sugestões e as recebem, compartilhando suas experiências e tendências da moda”, conta.

Além do ramo da confecção, a artista administra seu espaço, estruturado com ajuda da irmã, organizando as partes financeira e administrativa, a fim de verificar os preços e as escolhas de quais produtos são os favoritos do público. “Eu gosto de ordem e sempre sou muito consciente com os gastos. Então, se por exemplo, eu olho uma peça que eu quero muito, mas acho que dá para esperar, eu aguardo. Fico atenta aos meus custos. A produção é feita no ateliê, mas também na minha casa, porque como a quantidade é grande, não dá para trabalhar apenas no horário de funcionamento da sala. Quero sempre aprender com as novas tendências e produzir meus artefatos”, analisa

A moradora de Copacabana Claudia Cruz tem se destacado como empreendedora. Proprietária de um ateliê homônimo, na Rua Miguel Lemos, desde julho ela tem criado peças artesanais através do reaproveitamento de diversos tipos de materiais. O sucesso é tão grande que estão sendo idealizados workshops no próprio endereço, ensinando o público a produzir seus próprios artigos.

Segundo Claudia, essa paixão pela arte de criar a acompanha desde pequena. “Eu fazia muito com a minha mãe e minha irmã, inventava e elaborava. Já exerci diversas profissões, mas nada me encanta mais do que o artesanato. Eu acho legal a troca e o compartilhamento com os clientes. Eles que fazem sugestões e as recebem, compartilhando suas experiências e tendências da moda”, conta.

Além do ramo da confecção, a artista administra seu espaço, estruturado com ajuda da irmã, organizando as partes financeira e administrativa, a fim de verificar os preços e as escolhas de quais produtos são os favoritos do público. “Eu gosto de ordem e sempre sou muito consciente com os gastos. Então, se por exemplo, eu olho uma peça que eu quero muito, mas acho que dá para esperar, eu aguardo. Fico atenta aos meus custos. A produção é feita no ateliê, mas também na minha casa, porque como a quantidade é grande, não dá para trabalhar apenas no horário de funcionamento da sala. Quero sempre aprender com as novas tendências e produzir meus artefatos”, analisa

O local funciona de segunda a quinta, das 9h às 16h. Mais informações podem ser obtidas através do e-mail: claudiacruzatelie@gmail.com ou telefone 98883-8316.