Viajar para o Nordeste nesta época do ano é uma ótima opção para fugir da temporada de chuvas e sol intenso, que acontece entre fevereiro e maio. Nesse período, muitos turistas optam por visitar os Lençóis Maranhenses, que, durante esses meses, podem ver as lagoas cheias e o sol brilhando, o que evidencia a beleza do local.

O ponto de partida desse passeio é a cidade de Barreirinhas, facilmente acessada a partir da capital do Maranhão, apesar da distância (de carro, a viagem pode chegar a quase quatro horas). Muitos turistas optam por parar em Santo Amaro do Maranhão, que fica mais ou menos no meio do caminho e é endereço de enormes lagoas (algumas com 4m de profundidade), mas é no outro município que a estrutura turística se concentra. De lá, pode-se contratar passeios aos Lençois (a entrada do parque fica a 2km de lá) e também aproveitar o que o próprio local tem a oferecer, como o Centro de Artesanato de Barreirinhas, onde se pode conhecer e comprar muitos produtos locais feitos principalmente de palha de buriti e carnaúba, duas plantas comuns na região e ali transformados em bolsas, chapéus, toalhas de mesa e muito mais.

Os rios que banham a área também são convidativos para atividades diversas. O Formiga, com suas águas calmas, atrai muitas pessoas relaxando deitadas em boias. Já o Preguiça, muito rico em fauna e flora, é o principal e muito aproveitado por visitantes embarcados. Muitos desembarcam em Vassouras, um pequeno povoado próximo e com cenário considerado irresistível. Ali já se pode ter uma prévia da experiência de visitar os Lençóis: o Pequeno Lençol, com dunas e lagoas menores, é aberto para visitação. Há também a Tenda do Macaco, repleto de primatas que, apesar de tentarem a todo custo roubarem a comida dos visitantes, devem ser respeitados: eles são os moradores do local. Ainda assim, ninguém resiste às tentativas de fotos com eles, mas é importante lembrar que eles são animais selvagens.

A embarcação costuma parar também em Mandacaru para visita o Farol das Preguiças, que com seus 35 metros de altura (percebidos por quem sobe os 160 degraus, o que requer esforço físico), permite visualização de Barreirinhas e das outras cidades que também concentram turistas, como Atins e Caburé, além de partes do próprio parque onde ficam os lençóis. Atins é também bastante visitada e pode-se ou chegar de barco ou contratando passeio pelas agências. Lagos, praias e igarapés fazem parte da paisagem local, marcada pela simplicidade extrema: todas as ruas são de areia e não há nem luz elétrica nem sinal de internet. Quem decide passar a noite ali ainda pode ver os plânctons na praia à noite, principalmente se não houver lua: basta mexer na água para os pontinhos luminosos se manifestarem. A falta de luz também faz de Atins o cenário perfeito para observação das estrelas.

Alguns grupos seguem ainda até Cantos de Atins, mais conhecido pela experiência gastronômica de provar os camarões do Restaurante da Luzia (ou de Antônio, seu irmão). O tempero é um segredo de família, mas os frequentadores de ambos são unânimes ao afirmar que o sabor faz a longa caminhada até ambos valer a pena – apesar de o cardápio contar com diversas iguarias, são os grelhados que fazem a fama das casas. Também em Canto de Atins pode-se presenciar o surpreendente fenômeno do movimento das dunas: a força do vento chega a cobrir até as casas!

Isso também é visto nos Lençóis: por causa dele, tanto as dunas quanto os lagos mudam de lugar a cada temporada. Não há sinalização e, por isso, o acesso sempre deve ser acompanhado por guias autorizados – sem eles, sequer pode-se entrar no parque. Os lugares mais visitados são as lagoas Azul (mais perto do estacionamento) e Bonita (mais distante um pouco). O acesso a ambas se dá por trilhas sem nenhuma sombra, o que exige certos cuidados. Há quem prefira visitá-las no mesmo dia, outros dividem o passeio em duas saídas, aproveitando para ver o pôr do sol em cada uma – caso opte por visitá-las no mesmo dia, priorize encerrar a viagem na Bonita. No caminho para ambas, há outras menores, mas não menos bonitas, também visitadas.

Como o aeroporto mais próximo é o de São Luís do Maranhão, reserve ainda alguns dias para visitar a capital do Maranhão. Consulte os anunciantes do Jornal Posto Seis e agende sua viagem!